Total de visualizações de página

sábado, 30 de julho de 2011

UM AMANTE PERFEITO

Meu querido diário, unico, inseparavel, fiel diario.
Um dia negro como uma noite sem luar...
Quando o mundo  se desmancha em sua frente.
Voce quer saber o que houve?
Eu te conto meu amigo!
Uma reunião no escritório, todos atentos, discutindo, sugestionado...interagindo...
quando um toque de celular interrompe o barulho.
Um silencio se forma entreolhamos um para o outro para saber quem havia deixado o celular ligado.
Quando percebo um rosto livido desligando o aparelho...era ele.
Meio que desconcertado tentou retomar o assunto, gaguejou, se perdeu...mas  proseguiu.
Quando perto do horario do almoço, concluimos o assunto e todos se retiram.
Ele veio a mim e disse que teria um almoço agendado e que já estava atrasado.
Beijou a minha  testa e saiu.
A tarde para mim foi lenta...angustiante. Por mais que eu buscasse me concentrar no trabalho eu não coseguia deixar de olhar o relogio que parecia estar parado...meu instinto gritava em meus ouvidos.
Minhas orelhas queimavam, meu estomago doia...sintomas conhecidos de uma doença terrivel.
Já estavamos encerrando o expediente quando ele chegou...minhas pernas tremiam (por sorte eu estava sentada). Ele entra  em minha sala, me sorri ,cumprimenta  , se aproxima e me dá um beijo:
Tudo bem ? Me pergunta.
Quando abro a boca para responder , um cheiro de perfume feminino me invade as narinas.
Não consigo falar ...segundos com cara de seculos.
Me levanto , me afasto, tenho vontade de sair correndo dali...
Não acredito...não credito...não acredito!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Quero gritar, vomitar toda a minha raiva, minha angustia, meu sofrimento , minha decepção...
Mas me controlo...estou no trabalho.
Me afasto inventando uma dor de cabeça , digo que estou indo para casa.
Ele se oferece para me levar.
Eu digo:- Nâo! Não precisa se preocupar.
Pego minha bolsa e saiu correndo daquela cena.
Pego meu carro  e vou pela estrada chorando...desesperada, descontrolada, revoltada.
Como eu me permite viver esta situação...como eu pude ser tão ingenua.
Pensei  que havia encontrado um companheiro, um homem  fiel, que me amasse de verdade.
No entanto ele  é como todos os outros...
Sedutor, galanteador, envolvente, um predador.
Sempre em busca de carne nova.
Chego em casa e meus fieis amigos me esperam , minha amiga meu anjo da guarda ( minha empregada)
me pegunta o que houve.
E eu não consigo falar. Abraço-a pedindo colo, proteção.
 E ela me responde em silencio...entendendo minha dor.
Meu cachorrinho corre para junto de mim e me lambe desesperado como se me oferece sua solidariedade.
Ela me leva para o quarto, me pôe no banho, me acaricia os cabelos, me enxuga ,me veste e bota na cama.
Senta do meu lado e segura a minhamão. Pede para que eu adormeça.
Nada melhor que o dia de amanhã...é o que ela me diz.
Amanhã...
Amanhã...
 Amanhã...ecoa em minha mente, entre lagrimas e dor.

2 comentários:

  1. É a vida tem suas nuances e nem sempre a nosso favor.O jeito é tocar para frente com fé e otimismo.Quem não nos merece não merece a nossa dor.Vim conhecer teu Blog , gostei e voltarei sempre.
    Deixo aqui meu convite para conhecer o cantinho poético de alguém que também luta para ser feliz, sempre. Um forte abraço

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela visita e comentario Eloah.
    Seja sempre bem vinda e claro que irei visita-la sempre também.Recebendo e retribuindo seu carinho e abraço.
    Eunice Espinola

    ResponderExcluir