Total de visualizações de página

sábado, 8 de setembro de 2012

AMOR VIRTUAL






Sentei-me diante de uma tela de computador, e de repente um mundo abriu-se a minha frente....
vejo um mundo encantador dentro de uma rede social.
Pessoas que amam demais, pessoas perfeitas demais, pessoas bonitas demais,pessoas sinceras
demais.
Nossa!! que lindo é viver dentro deste mundo de polegadas.
Mergulho com a alma e reservo-me o direito de sonhar.
Abro meu coração num teclado, falo dos meus sonhos, posto minhas tristezas, ofereço minha lealdade.
A vida ficou tão mais bonita, encontro um amor...
Minha tela trouxe um amor como no tempo de outrora quando buscavamos num cinema, numa pracinha, numa esquina quando íamos a padaria.
Estou apaixonada, um amor virtual. Meu coração pulsa em MEGA, minha alma se teletransporta, meu corpo liga-se automaticamente ao teclado.
O meu "Homonet " tem foto, sua voz vem pelo audio, suas mãos me acariciam através de um teclado e nos amamos através da CAM...
Passo a vive-lo numa ansia de relogio...o tempo não passa quando desligo o PC e o tempo corre em demasia quando estou em sua frente.
Quero ama-lo, toca-lo, senti-lo....ser possuida por este homem virtual.
Venhaaaaaaaaa estou pronta para entregar-me de corpo pois de alma já me tens.
Meu mundo não é mais real, minha vida não é mais real ou o meu real agora é virtual!!
Não quero mais viver minha vida sem graça, monótona, problemática...quero viver este amor que abriu fronteiras, que me levou para outro lado , para um outro mundo....
o mundo dos meus sonhos.
O mundo que desejei...
Oi...
Oi....
Oi, oi você está ai?
pode teclar?
Oi????????????????
(Esta pessoa está offline - suas mensagens serão enviadas para o celular)

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

O INFERNO E AQUI

 
Esta é a historia da vida de uma mulher que teve seu curso alterado por um inesperadosentimento.
 Em um ano em que  o seu casamento  que já vinha deslizando em decepção e com um fim já predestinado. 
Ela  busca a fuga em seus escritos,  descreve seus sonhos com  os quais se  alimentava e aliviava suas dores.

Certo dia por conta destes mesmos  escritos ,  iniciou uma conversa despretenciosa com um certo homem.
Pontos de identificações surgiram, uma conversa inteligente e cativante os  envolveu, sonhos maiores surgiram até o momento onde ela se encontrou como mulher...


Se envolveu, se apaixonou...mergulhou perdidamente e inexperientemente neste sonho tão real.

Atravessou momentos de profundo desespero quando com o coração estourando declarou seu amor por um homem fora do seu casamento.
Momentos de muita dificuldades,  declarar uma separação.
Não ter  nada de concreto com este  seu tão recente e grande  amor. Mas obedeceu seu coração,ela  era fiel.

Perdas começaram a  acontecer ... um mergulho num abismo  foi sua tragetória.

O fim do que não mais existia , o fim do que não começou...
O tempo foi cruel,  pressões , depressões e opressões.

 O que ela achou que seria facil de terminar não foi... passou a ter de  um senhor a um algoz e ela de uma esposa passou a ser tratada  como "puta".
Me perdoe a expressão mas  foi assim que ela passou a ser chamada dentro do seu lar que agora se transformou numa casa vazia.
Brigas, ofensas, ameaças e violências passaram a ser o seu cotidiano.
Ela que sempre teve como compromisso ser o sustentáculo do lar,   perdeu o interesse por tudo.

Mergulhou numa depressão profunda, não conseguia nem mesmo mergulhar nos seus escritos,
só uma voz que   a levava  pedir a Deus que lhe desse a morte.

Mas algo ainda parecia que não estava completo...os dias de lagrimas e desesperos foram longos.
E o seu desespero  maior foi quando  apesar de ter e estar passando por tudo aquilo,  se depara com a verdade que teria de carregar pro resto de sua vida...
Apesar de tudo,
apesar do tempo passado, ela não deixou de amar aquele homem com o qual se deitou.
E ela que em  suas orações  não conseguia pedir perdão a Deus pelo que fez....pois não se pede perdão por amar.
Os meses se passaram... a ferida não cicatrizou , sua vida virou um inferno no qual ela teve que se habituar.
De senhora a puta.

Sua necessidade, o que embalava seus dias  era o desejo de  estar mais uma vez, frente a frente com este homem  e falar sobre o seu grande amor.
Declarar , confessar seu amor abafado e massacrado no peito...
Uma historia sem culpados, sem bandidos e nem mocinhos...e de uma  dimensão desastrosa.
.E apos perdir tanto e inutilmente a Deus por sua morte,

a pequenina  chama da possibilidade de estar nos  braços de seu amado lhe acendaram a alma.
Mas mesmo cega de amor...pode enxergar que na  vida daquele homem não havia tempo para ela.