Total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de julho de 2011

EX - DONA DE CASA - AGORA UMA EMPRESÁRIA

Abro meus olhos e quase  não  consigo acreditar  que finalmente chegou o meu grande dia!
Me levanto correndo como uma criança, tomo meu banho e vou ao meu desjejum.
 Não posso , não quero perder um minuto deste dia.
Minha sala mais parece um jardim, rosas estão por todos os cantos.
Uma caixa sobre a mesa desperta minha curiosidade , é uma jóia. Presente do homem que estou amando, discretamente, secretamente mas ...amando.
O dia passa voando, e quando chega a hora meu ritual se inicia...me abraço, me beijo ,me acaricio,, entre meus cremes sussurro palavras de amor e de estimulo a mim mesma.
Um  vestido longo de organza de seda lilás de Eli Saab,  um colar de diamantes , um brinco delicado, uma pulseira e um pequeno anel  tudo em ouro branco compõe meu visual, o cabelo preso num coque frouxo ,sandalia prateada.  Minha  maquiagem destaca bastante os meus olhos. Meu perfume amadeirado e estou pronta. Anciosa e vibrante pego meu carro e sigo ouvindo minhas musicas.
(Meu lobo já vai chegar no inicio da festa pois seu voo atrasou).

Um conto de fadas se inicia:-

No portão recepcionando temos um magico que tira da sua cartola rosas para as mulheres que adentram a festa.
Logo na entrada uma nuvem de fumaça mostra que algo mistico está no ar.
Artistas de teatro representando personagens  da mitologia grega dançam pelo jardim entre os convidados
flautas e violinos se misturam suavemente com a musica que embala a festa.

Um telão enorme no fundo do jardim perto do orquidario apresenta fotos  de diversos trabalhos realizados pelo lôbo.

Dentro da casa contrasteando com o jardim uma iluminação bem futurista refletem-se  nas paredes brancas.

Tudo muito impecavel...nenhum detalhe escapou, os convidados vibravam com cada visão da festa.

A champagne com  borbulhas de ouro causavam a sensação, o buffet estava  perfeito.

As horas se passavam, os convidados chegando, tudo transcorrendo maravilhosamente se não fosse a demora do Lôbo...

Já estava ficando inquieta  quando junto com os convidados ouço o barulho de um helicoptero pairando sobre a casa.
Um canhão de luz foca o meio do jardim e de repente começa a cair uma chuva  prateada que ao tocar a pele dos convidados dissolviasse deixando um suave perfume de jasmim.
 E então uma escada  é lançada e dela desce como uma visão, o meu lobo vestido de fraque.
A vontade que me deu foi de correr até ele e beija-lo, abraça-lo, ...
Mas numa luta me contive e junto com os convidados aplaudi a entrada triunfal deste meu sócio.
Os flashs piscaram a noite toda enquanto nosso olhares se cruzavam com cumplicidade.
Já estava quase amanhecendo quando os ultimos convidados se foram.
Paramos frente a frente e ficamos serios...

Um silencio eternizou aquela fração de segundos, e eu não consegui esperar que ele falasse mais nada.

E  eu pedi:- BEIJA-ME!

Nenhum comentário:

Postar um comentário