Total de visualizações de página

terça-feira, 31 de maio de 2011

Sunshine On My Shoulders (tradução)



VEJA COMO É BONITO!!!!!!!!!!

SOL , LUA e VINHO

Ontem no final da tarde arrumei minhas coisas e parti para a fazenda!
Cheguei tarde  da noite,  a lua clareava o pasto que nesta epoca do ano fica bem verde e o ar puro penetrava pelo pulmão deixando a respiração bem geladinha. A caseira  já me esperava preocupada por eu pegar a estrada tão tarde da noite. Foi logo dizendo que  as mulheres da cidade não tem medo de andar sozinhas a noite. E  logo  me abraçou de uma forma tão acolhedoura. Recolheu meus pertences e avisou que o quarto estava pronto me esperando. Fui dormir logo pois o dia seguinte  prometia e eu estava cansada da estrada solitaria.
Acordei numa bela manhã de sol, o relinchar do meu cavalo me encheu de alegria... abri a janela e lá estava ele.
Um lindo arabe branco com todo porte de um garanhão. O peão com um largo sorriso no rosto me dá o bom dia e vai dizendo que o cavalo estava  selado para corrermos a fazenda.
Tomo meu banho e me visto...calça jeans, bota de cano alto, perneiras, camisa branca  de algodão de manga comprida. Cabelo preso num rabo de cavalo. E desço para tomar o meu café...na mesa o cheiro do leite quentinho se misturava com o do café com bolo e frutas frescas colhidas no pomar. Os peões  , as mulheres e as crianças esperavam na varanda em frente a casa para me cumprimentar.
Cada qual contando seus casos e dando gargalhadas com as situações. As crianças  brincavam felizes ao mesmo tempo em que me olhavam com curiosidade
. Meu cavalo me chama, parecendo me reconhecer ao longe. Agora com meu chapéu e a taca na mão monto  no meu arabe  e parto pela estrada de terra.
Já passava das treze horas quando retornei para a casa grande, estava exausta...a tanto tempo não corria a fazenda desta forma. Almoçei um belo cordeiro assado e fui descansar na rede na varanda do meu quarto que me apontava a vista para  o lago de aguas escuras ferrosas. Adormeci...
Quando acordo posso apreciar um lindo por do sol se deitando sobre as águas do lago, os pássaros cortando o céu, os animais emitindos seus sons de recolher... de repente  um enorme calor começa  a subir em minhas veias, sinto minhas garras afiadas, o olfato aguçado...um uivar solitário vem em minha garganta. E me lembro das rosas...
Desço até a sala e me sirvo de uma taça de vinho rosé, coloco uma música suave  e vou para a varanda da frente da casa, me sento na cadeira de balanço e vejo a noite cair escura com uma lua  prateada  anunciando...


VINHOS

Quer seja um apreciador ou não, a verdade é que o vinho se tornou um verdadeiro símbolo de estilo e até de sex appeal. Um homem com conhecimentos sobre o vinho que bebe é alguém que é olhado com respeito e mesmo com admiração. Quer seja num jantar sensual partilhado com alguém, ou mesmo num jantar de negócios, saber apreciar um bom vinho é sempre certo de causar boa impressão. Sirva-se das nossas dicas para saber como ser um verdadeiro expert na arte de saborear um bom vinho e impressione.
  1. Olhe para o vinho especialmente à volta do copo. Movimentar um pouco o copo pode ajudar a ver melhor a cor do vinho a mudar, do centro para as extremidades. Segurar o copo em frente a um fundo branco, como uma parede, é outra boa maneira de ver a verdadeira cor do vinho. Procure observar a cor do vinho bem como a sua claridade. Os vinhos brancos tornam-se mais escuros quanto maior a sua idade; o vinho tinto perde a sua cor avermelhada tornando-se numa cor mais escura e forte, um pouco mais acastanhada, deixando por vezes até um pouco de sedimento no fundo da garrafa. Esta altura é uma boa altura para cheirar o vinho e verificar os odores, que podem indicar que o vinho está estragado.
  2. Gire o vinho no copo. Isto serve para misturar o oxigénio com o vinho, que irá suavizar os taninos (sabores da casca da uva) de um vinho jovem. Também deve espalhar o vinho na superfície do copo, para que o álcool do vinho evapore um pouco.
  3. Enquanto estiver a girar o vinho no copo, repare na viscosidade do vinho, note como o vinho escorre na superfície do copo. Os vinhos mais viscosos dizem-se vinhos com “pernas”, e são normalmente mais alcoólicos.
  4. Cheire o vinho. Inicialmente deve segurar o copo um pouco distanciado do nariz. Depois deve colocar o nariz um pouco dentro do copo, e verificar o que é que o cheiro lhe diz.
  5. Dê um gole no vinho, mas não engula já. Role o vinho na boca, expondo-o a todas as papilas gustativas. Faça isto durante alguns segundos antes de o engolir dando tempo para pensar nos sabores que está a experimentar. Inspire pelo nariz enquanto movimenta o vinho na boca. Isto aumenta o sabor do vinho.
  6. Tome outro gole, mas desta vez induza ar no mesmo. Sorva o vinho (sem fazer barulho). Note as diferenças subtis entre o sabor e a textura.
  7. Note o sabor final que resta na boca quando engole o vinho. Quanto tempo dura esta sabor? Gosta do sabor?
  8. Os vinhos têm 4 componentes básicos: sabor, taninos, álcool e acidez. Muitos enólogos crêem que um bom vinho deve ter um bom balanço destas quatro características. A idade e a decantação suavizam os taninos. A acidez suaviza com a idade de um vinho. O sabor frutado aumenta e decresce durante a vida de um vinho. O álcool mantém-se o mesmo. A junção destes factores contribui para saber quando deve beber ou decantar um vinho.
  9. Fica aqui uma lista de sabores encontrados nas mais comuns variedades de vinhos:
      • Cabernet – frutos escuros, especiarias verdes
      • Touriga – aromas florais, ameixa
      • Merlot –frutos negros, especirias verdes, floral
      • Zinfandel - frutos escuros (often jammy), especiarias negras
      • Syrah – frutos negros, especiarias negras.
      • Pinot Noir – frutos vermelhos, floral, ervas
      • Chardonnay –Maçã, pêra, pêssego
      • Sauvignon Blanc – Uvas, lima, melão
O envelhecimento em carvalho causa ao vinho um sabor abaunilhado ou sabor a frutos secos.
  1. Não se esqueça se estiver a servir o vinho, deve de o servir no copo correcto. Os copos mais largos são para os vinhos tintos, e os mais pequenos e estreitos são para os vinhos brancos.
  2. Antes de mais, faça experiências com diferentes alimentos acompanhados com um tipo de vinho e compare a mudança de sabores que os alimentos provocam quando misturados com o vinho. Com os vinhos tintos experimente queijos de boa qualidade, chocolate e bagas. Com vinho branco experimente maçãs, peras e frutos citrinos. Combinar o vinho com certos alimentos é mais complicado do que vinho tinto com “carne” e vinho branco com peixe. Sinta-se livre de beber o vinho que desejar com o tipo de comida que quiser, mas lembre-se que uma combinação perfeita dá muito mais prazer que uma menos perfeita.
  3. Se estiver a servir o vinho em sua casa, saiba que a maioria do vinho depois de aberto não dura mais do que um par de dias; o vinho tornar-se-á em vinagre, tornando o vinho não bebível.
http://cromossomay.com/

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Nina Simone - What You Gonna Do?





O QUE VAI FAZER???????????

O QUE VOCÊ VAI FAZER?

Hoje eu acordei...Hoje eu acordei...
Hoje eu acordei com o coração aos pulos no peito,
um misto de jazz e blues..
levantei-me bem devagar e no ritmo do piano caminhei...caminhei ...caminhei.
Camisola na mão rodopiei....balançando o corpo a lançei .
Para  a frente do espelho caminhei...caminhei...caminhei.
No ritmo do jazz e blues eu dançei.
E assim eu começo uma nova história, a história da lôba que de tanto ser chamada DESPERTOU!
Acordou para a vida , acordou para viver!
Agora sem algemas, sem grades, sem coleiras,sem prisão!
A lôba eu...para quem não me conhece, não vai se surpreender!
No som do blues e o do jazz começo a minha transformação.
Após um belo banho me enxugo com uma toalha felpuda...minha pele está cada dia mais suave, e meu instinto mais aguçado...
No closet escolho minha roupa - uma pantalona de seda pantera delineia minhas curvas, uma blusa cashlook caramelo com decote em V deixa a mostra a linha de meus seios. Braceletes de marfim enfeitam meus braços, uma plataforma nos pés.
Cabelo solto caido sobre os ombros, uma maquiagem leve dando destaque  aos lábios vermelho opaco.
Meus inseparáveis óculos escuros. Estou pronta.
Na cozinha a empregada me avisa, suas flores já chegaram  ao mesmo tempo em que me olha da cabeça aos pés  e comenta, a senhora está diferente?!
Me sirva bacon com ovos e um copo de leite.
Me levando e vou conferir minhas flores, hoje com um cartão postando somente a dedicatória :- A Lôba!
Pego uma rosa  e após uma longa aspirada  prendo-a no cabelo.
Volto para cozinha e devoro o meu café ....estou faminta.
Vou sair!  Aviso a empregada, que me pergunta :
- O que vai fazer?
Não respondo, somente saío.

PS:- as rosas eram vermelhas.



Biografia  de Nina Simone

 Juventude (1933-1954) Simone nasceu Eunice Kathleen Waymon em Tryon, Carolina do Norte. O sexto dos oito filhos de uma família pobre, começou a tocar piano aos três anos, a primeira música que aprendeu foi "Deus esteja com você, Till We Meet Again". Demonstrando um talento com o instrumento, tocou em sua igreja local, mas a sua estreia em concerto, um recital clássico, que foi dado quando ela tinha doze anos. Simone alegou mais tarde que durante este desempenho de seus pais, que tinham tomado assento na primeira fila, foram forçados a ir para o fundo da sala para abrir caminho para as pessoas brancas. Simone disse que se recusou a jogar até que seus pais foram levados de volta para a frente, [8] [9] e que o incidente contribuiu para a sua posterior participação no movimento dos direitos civis.mãe de Simone, Mary Kate Waymon (que viveu em seu 90s atrasado), era um pastor metodista rigorosa e empregada doméstica. pai de Simone, João Divino Waymon, era um trabalhador braçal que ao mesmo tempo proprietário de uma empresa de limpeza a seco, mas que também sofreu ataques de saúde. empregador Mary Kate, a audição do talento de Nina, forneceu fundos para as aulas de piano. [10] Em seguida, um fundo local foi criado para auxiliar na formação continuada de Simone. Com o auxílio deste dinheiro da bolsa, ela cursou o ensino médio.Após terminar o colegial, ela tinha estudado para uma entrevista com a ajuda de um professor particular para estudar piano ainda no Instituto Curtis, mas ela foi rejeitada. Simone acredita que esta rejeição está relacionada diretamente a ela ser negra. [11] Simone então se mudou para New York, onde estudou na Juilliard School of Music. O sucesso inicial (1954-1959) para financiar suas aulas particulares, Simone realizado no Bar & Grill, em Midtown Pacific Avenue, em Atlantic City, cujo proprietário insistiu em que ela canta, assim como tocar piano. Em 1954 ela adotou o nome artístico de Nina Simone. "Nina" (de Nina, que significa "menina" em espanhol) era um apelido de um namorado tinha dado a ela, e "Simone" foi tirada da atriz francesa Simone Signoret, a quem ela tinha visto no filme, Casque d'or . mistura [12] Simone de jazz, blues e música clássica em suas performances no bar ela ganhou um pequeno, mas a base de fãs leais, [13].Em 1958, fez amizade e se casou com um beatnik que trabalhava como camelô de feiras, Don Ross, mas rapidamente se arrependeu do casamento. [14] Depois de tocar em pequenos clubes, em 1958 ela gravou uma versão de George Gershwin, "I Loves You Porgy" ( de Porgy and Bess), que ela aprendeu com um álbum de Billie Holiday e executado como um favor a um amigo. Tornou-se o seu topo da Billboard apenas 40 sucesso nos Estados Unidos, e seu primeiro álbum, Little Girl Blue logo em seguida em Bethlehem Records. Simone ficou de fora em mais de um milhão de dólares em royalties (principalmente por causa do sucesso re-lançamento de "My Baby Just Cares for Me", durante a década de 1980) e nunca se beneficiou financeiramente do álbum, porque ela tinha vendido os seus direitos a ela para $ 3.000 [15]. Tornando-se popular (1959-1964) Depois do sucesso de Little Girl Blue, Simone assinou um contrato com a empresa de maior dimensão, Colpix Records, e uma série de estúdio e álbuns ao vivo seguido. Colpix abandonou todo o controle criativo para ela, incluindo a escolha do material que seria gravado, em troca de sua assinatura do contrato com eles. Neste ponto, Simone só executou a música popular para ganhar dinheiro para continuar seus estudos de música clássica e ela foi ousada com sua necessidade de controle sobre sua música, porque ela era indiferente em ter um contrato de gravação. Manteve esta atitude para com a indústria fonográfica para a maioria de sua carreira [16].Simone casou com um detetive da polícia de Nova York, Andrew Stroud, em 1961;. Stroud e mais tarde se tornou seu empresário [17] era dos direitos civis (1964-1974)Este desenho retrata Simone em meados dos anos sessenta, o ponto alto de sua carreira comercial. Seu estilo de cabelo, um black power, e emotivo, expressão um pouco agressivos são ilustrativos de sua personagem na time.During 1964, ela mudou distribuidores de registro, a partir do Colpix americana à holandesa Philips, que também significou uma mudança no conteúdo de sua gravações. Simone sempre incluiu músicas em seu repertório que se basearam as suas origens Africano-americanos (como "Brown Baby" e "Zungo" na Nina na porta da vila durante 1962). Em seu álbum de estréia para a Philips, Nina Simone In Concert (gravação ao vivo de 1964), no entanto, Simone, pela primeira vez abertamente dirigida a desigualdade racial que prevaleceu nos Estados Unidos com a canção "Mississippi Goddamn". A canção foi a sua resposta ao assassinato de Medgar Evers eo bombardeio de uma igreja em Birmingham, Alabama, que matou quatro crianças negras. A canção foi lançada como single, e foi boicotado em alguns estados do sul. [18] [19] Com "Old Jim Crow", no mesmo álbum, ela reagiu às leis de Jim Crow.A partir de então, uma mensagem de direitos civis era padrão no repertório de Simone de gravação, como já havia se tornado uma parte de suas performances ao vivo. Simone realizados e falou em muitas reuniões de direitos civis, como a Selma de marchas Montgomery [20]. Simone defendeu uma revolução violenta durante o período dos direitos civis, ao invés de uma abordagem não-violenta de Martin Luther King [21], e ela esperava que Africano Os americanos puderam, por luta armada, forma um estado separado. Simone não era racista, porém, e ela escreveu em sua autobiografia que sua família e ela considerava todas as raças são iguais [22].Ela faz uma participação de Billie Holiday "Strange Fruit" na capa do Pastel Blues (1965)). É uma canção sobre o linchamento de negros no sul do país. Ela também cantou o poema W. Cuney "Imagens" na Let It All Out (1966), sobre a ausência de orgulho, viu entre as mulheres Africano-Americano. Simone escreveu "Quatro Mulheres", uma canção sobre quatro diferentes estereótipos de mulheres Africano-Americano, [18] e incluiu a gravação de seu Wild é o álbum de Vento, em 1966.Simone mudou da Philips para a RCA Victor em 1967. Ela cantou "Backlash Blues", escrito por seu amigo Langston Hughes, em seu álbum RCA primeiro, Nina Simone Sings The Blues (1967). Em Silk & Soul (1967), ela gravou Billy Taylor, "I Wish I Knew How It Would Feel to Be Free" e "Turning Point". O álbum, Nuff Said (1968), contém gravações ao vivo da música Westbury Feira, 07 de abril de 1968, três dias após o assassinato de Martin Luther King, Jr. Dedicou toda a performance dele e cantou "Por quê? (O Rei Of Love Is Dead) ", uma canção escrita por seu baixista, Gene Taylor, logo após a notícia da morte do rei chegou-los [23].Juntamente com o Weldon Irvine, Simone voltou jogo inacabado do falecido Lorraine Hansberry "To Be Young, Gifted, and Black" em uma canção dos direitos civis. Lorraine Hansberry tinha sido um amigo pessoal a quem Simone creditado em cultivar sua consciência social e política. Ela cantou a música ao vivo do álbum Black Gold (1970). Um estúdio de gravação foi lançada como single, e interpretações da música ter sido gravada por Aretha Franklin (1972 em sua Young, Gifted and Black Album) e Donny Hathaway. [18] [22] Final da vida (1974-2003) Simone deixou os Estados Unidos em setembro de 1970, que voem para Barbados e esperando o marido e empresário, Stroud, para se comunicar com ela quando ela teve que realizar novamente. Stroud interpretado súbito desaparecimento de Simone e do fato de que ela havia deixado para trás seu anel de casamento, no entanto, como uma indicação de um desejo para um divórcio. Como seu gerente, Stroud ficou a cargo de renda de Simone.Quando Simone voltou para os Estados Unidos descobriu que tinha um mandado emitido de prisão por impostos não pagos (como um protesto contra o envolvimento de seu país com a Guerra do Vietnã em 1971-1973), fazendo com que ela volte para Barbados novamente para fugir das autoridades e acção penal [24]. Simone esteve em Barbados por algum tempo e ela teve um caso longo com o primeiro-ministro, Errol Barrow. [25] [26] Um amigo próximo, a cantora Miriam Makeba, em seguida, convenceu-a a ir para a Libéria. Depois que ela viveu na Suíça e na Holanda, antes de se fixar em França durante 1992.Ela gravou seu último álbum para a RCA Records, sendo consumado, durante 1974. Simone não fez outro registro, até 1978, quando foi convencido a ir para o estúdio de gravação pela CTI Records proprietário Creed Taylor. O resultado foi o álbum de Baltimore, que, apesar de não ser um sucesso comercial, obteve boas críticas e marcou um renascimento tranquila artística na saída de Simone de gravação. [27] Sua escolha do material retido seu ecletismo, que vão desde canções espirituais para Hall & Oates ' "Rich Girl". Quatro anos depois, Simone registrados forrageiras em minhas asas em um selo francês. Durante a década de 1980 Simone realizada regularmente no clube de jazz Ronnie Scott's em Londres, onde o álbum Live at Ronnie Scott's foi gravado em 1984. Apesar de seu estilo em estágio inicial pode ser um pouco arrogante e distante, anos mais tarde, Simone parecia gostar particularmente envolvendo seu público, por vezes, contando anedotas humor relacionados com a sua carreira e da música e de pedidos solicitando. Em 1987, a gravação original de 1958 de "My Baby Just Cares For Me" foi usada em um comercial de perfume Chanel No. 5 no Reino Unido. Isto levou a um re-lançamento da gravação, que atacou a número 5 no UK Singles Chart dando-lhe um breve surto de popularidade no Reino Unido. Sua autobiografia, eu coloquei um feitiço em você, foi publicado em 1992. Ela gravou seu último álbum, uma mulher solteira, em 1993.Em 1993, Simone se estabeleceu perto de Aix-en-Provence, no sul da França. Ela tinha estado doente com cancro da mama por vários anos antes de morrer em seu sono em sua casa em Carry-le-Rouet, Bouches-du-Rhône em 21 de abril de 2003. Seu funeral foi assistido por cantores Miriam Makeba e Patti Labelle, poeta Sonia Sanchez, o ator Ossie Davis, e centenas de outros. Elton John enviou uma coroa de flores com a mensagem "Você foi o maior e eu te amo" [28]. Simone cinzas foram espalhadas em vários países Africano. Ela deixou uma filha, Lisa Celeste Stroud, uma atriz e cantora, que assumiu o nome artístico, Simone, e já apareceu na Broadway em Aida [29]. Estilo Musical 
 Simone standardsThroughout sua carreira, Simone reuniu uma coleção de canções que se tornariam padrões em seu repertório (além das canções dos direitos civis). Estas canções foram escritas auto-tunes, homenagens a obras de outros com um novo arranjo de Simone, ou as canções escritas especialmente para Simone. Sua primeira música hit nos Estados Unidos foi a sua interpretação de George Gershwin "I Loves You, Porgy" (1958). Ele chegou ao número 18 na parada de singles pop e número 2 na parada de singles preto. [30] Durante esse mesmo período, Simone gravou "My Baby Just Cares for Me", que se tornaria seu maior sucesso anos mais tarde, em 1987, quando foi apresentado em um Chanel n º 5 perfume comercial na televisão. Um vídeo da música foi criada pela Aardman Studios para o comercial [31].canções bem conhecidas de seus álbuns Philips incluem "Don't Let Me Be Misunderstood", na Broadway-Blues-Ballads (1964), "Eu coloquei um feitiço em você", "Ne Me Quitte Pas" (uma versão de uma canção de Jacques Brel ) e "Feeling Good", na I Put A Spell On You (1965), "Lilac Wine" e "Wild Is the Wind" na Selvagem é o Vento Levou (1966) [32]. Especialmente as canções "Don't Let Me Be (mais notavelmente uma versão da música antiga por The Animals) Misunderstood "," Feeling Good ", e" Sinnerman "(Pastel Blues, 1965) têm grande popularidade hoje em termos de regravações, o uso da amostra, e seu uso em trilhas sonoras para vários filmes, séries de TV e jogos de vídeo. "Sinnerman", em particular, tem sido destaque na série de TV Scrubs, em filmes como The Thomas Crown Affair, Miami Vice e Inland Empire, e recolhidos por meio de artistas como Talib Kweli e Timbaland. A música "Don't Let Me Be Misunderstood", foi recolhido pelo Devo Springsteen em "Misunderstood", do álbum de Common Finding Forever de 2007, e pouco conhecida dos produtores e Rodnae Mousa para a canção "Don't Get It" sobre Lil Wayne em 2008 álbum Tha Carter III. A canção "See-Line Woman" foi amostrado por Kanye West para "Bad News" em seu álbum 808s and Heartbreak.anos de Simone na RCA-Victor gerado uma série de singles e canções do álbum que eram muito populares, especialmente na Europa. Em 1968, foi "Ain't Got No, I Got Life", um medley do musical Hair, do álbum 'Nuff Said! (1968), que se tornou um hit surpresa para Simone, alcançando o número 2 nas paradas do Reino Unido e apresentá-la a um público mais jovem. [33] Em 2006, ele retornou ao Top 30 do Reino Unido em uma versão remixada por Groovefinder. O single seguinte, a entrega dos Bee Gees "de" To Love Somebody ", também alcançou o top 10 britânico em 1969. "House of the Rising Sun" foi apresentado na Nina Simone Sings The Blues, em 1967, mas Simone havia gravado a música em 1961 e foi apresentado na Nina At The Village Gate (1962), as versões anteriores por Dave Van Ronk e Bob Dylan [34]. [35] Mais tarde, foi pego pelos animais e tornou-se uma assinatura de sucesso para eles.[Editar] tendo styleSimone Performing e presença de palco ganhou-lhe o título de "Alta Sacerdotisa do Soul". [Carece de fontes?] Ela era uma pianista, cantor e performer, "separadamente e simultaneamente" [17]. No palco, Simone passou de gospel para o blues, jazz e folk, para números com um estilo clássico europeu, e fugas de Bach contraponto ao estilo. Ela incorporou monólogos e diálogos com o público no programa, e freqüentemente usado o silêncio como elemento musical [36]. Simone comparou a "hipnose em massa. Eu uso o tempo todo" [22]. Durante a maior parte de sua vida e de gravação carreira, ela foi acompanhada pelo percussionista Leopoldo Fleming eo guitarrista e diretor musical Al Schackman [37].Simone tinha uma reputação na indústria da música para sua volatilidade. Em 1995, ela disparou e feriu filho do seu vizinho com uma pistola pneumática após seu riso perturbado a sua concentração. [38] Ela também disparou uma arma para um executivo de gravadora a quem acusou de "royalties" roubando. [39] Segundo um biógrafo, Simone tomou medicação para uma condição de meados da década de 1960. [40] Tudo isso só foi conhecido por um pequeno grupo de amigos íntimos, e mantidos fora da vista do público por muitos anos, até a biografia Break Down And Let It All Out escrita por Sylvia Hampton e David Nathan fez esta revelação em 2004, depois de sua morte.[Editar] Legado e influência [editar] MusicMusicians que Simone citou como importante para a sua própria formação musical inclui Van Morrison, Christina Aguilera, Elkie Brooks, Talib Kweli, Mos Def, Kanye West, John Legend, Elizabeth Fraser, Cat Stevens, Peter Gabriel, Cedric Bixler-Zavala, Mary J. Blige, Michael Gira, Angela McCluskey, Lauryn Hill, Babatunde Patrice, Alicia Keys, Ian MacKaye, Kerry Brothers, Jr. "Krucial", Amanda Palmer, e Jeff Buckley. [18] [ 41] [42] [43] John Lennon já a versão de Simone de "Eu coloquei um feitiço em você" como fonte de inspiração para a canção dos Beatles "Michelle" [43]. músicos que cobriram seu trabalho (ou suas interpretações específicas de canções) incluem Black Rock Coalition, Orquestra J. Viewz, Carola, Aretha Franklin, Janis Joplin, Marilyn Manson, Donny Hathaway, David Bowie, Elkie Brooks, Roberta Flack, Jeff Buckley, The Animals, Shivaree (banda), Ambrosia Parsley, Muse , Cat Power, Katie Melua, Timbaland, Feist, Shara Worden, Wayne, Lil comum, e Michael Bublé. música Simone tem sido destaque em bandas sonoras de vários filmes, e jogos de vídeo, incluindo mas não limitado a, O Grande Lebowski (1998), Point of No Return (AKA The Assassin, 1993), Notting Hill (1999), Um Domingo Qualquer ( 1999), The Thomas Crown Affair (1999), Six Feet Under (2001), The Dancer Upstairs (filme) (2002), Antes do Anoitecer (2004), celular (2004), Inland Empire (2006), Sex and the City ( 2008), O Mundo Invisível (2008), Revolutionary Road (2008), Watchmen (2009), The Saboteur (2009), Repo Men (2010). Freqüentemente suas músicas são usadas em remixes, comerciais e séries de TV. documentário FilmThe Nina Simone: La Legende (The Legend) foi feita na década de 1990 por cineastas franceses [22], baseado em sua autobiografia, I Put A Spell On You. Ele apresenta imagens ao vivo de diferentes períodos de sua carreira, entrevistas com amigos e família, várias entrevistas com Simone então a viver na Holanda, e durante uma viagem à sua terra natal. Uma porção de imagens de The Legend foi tirada de um documentário de 26 minutos mais cedo biográficos por Peter Rodis, lançado em 1969 e intitulado simplesmente, Nina [44].Sua performance filmada 1976 no Montreux Jazz Festival está disponível no vídeo cortesia da Eagle Rock Entertainment, e é exibido anualmente na cidade de Nova York em um evento chamado "The Rise and Fall of Nina Simone: Montreux de 1976," que é curadoria de Tom Blunt [45].Planos para um filme de Nina Simone biográficos foram divulgados no final de 2005, que será baseado na autobiografia de Simone I Put A Spell On You (1992) e se concentrar em seu relacionamento na vida adulta com sua assistente, Clifton Henderson, que morreu em 2006 . roteirista de TV Cynthia Mort (Will & Grace, Roseanne) está trabalhando no roteiro, ea cantora Mary J. Blige vai interpretar o papel principal. Lançamento do filme está prevista para 2012 [46].Sua música foi usada no show S4C, "Alys", em 2010.Uma canção cantada por Nina Simone no seu álbum de 1970 ao vivo, Black Gold, é usado no filme The Dancer Upstairs.No filme, Point of No Return, o protagonista escolhe "Nina" como seu codinome em homenagem a Simone, artista preferido de sua mãe musicais, bem como seus próprios. música de Simone aparece com destaque no filme. HonorsOn Human Kindness Day 1974, em Washington, DC, mais de 10.000 pessoas prestaram homenagem à Nina Simone [47] [48]. Simone recebeu dois diplomas honorários em música e humanidades, da Universidade de Massachusetts e Malcolm X Colégio. [ 49] Ela preferia ser chamado de "Dr. Nina Simone" depois destas honrarias foram concedidos a ela. [50] Apenas dois dias antes de sua morte, Simone recebeu um diploma honorário do Instituto Curtis, a escola de música que tinha se recusado a admitir ela como um estudante no início de sua carreira [51].

http://en.wikipedia.org/ ( tradutor -Google)

domingo, 29 de maio de 2011

EMÍLIO SANTIAGO - AVASSALADORA



**********************
*******************************
****************************************
***********************************************

EM QUAL LÍNGUA

 ..."Sou mulher de te deixar se você me trair
                                                                                                             E arranjar um novo amor só pra me distrair
                                                                                     Me balança mas não me distrói
                                                                                            Por que chumbo trocado não dói"...
Hoje o sol brilhava divinamente! Liguei para um amigo gay (que meu ex detestava) e marcamos um passeio de lancha. Corri para o meu banho e vesti meu biquini branco tomara que caia minúsculo, uma saída de banho longa de seda estampada levemente transparente. Um chech list  na bolsa - não pode faltar nada.
Meus ocúlos e chapéu nas mãos, a lancha abastecida e o marinheiro à postos.
No carro Barry White - Just the way you are. me conduziu. Quando chego na lancha uma festa me espera, meu amigo levou dois casais e mais dois amigos de fora  com ele. Partimos mar adentro...muita música,comida, bebida, risos, banhos e altos papos , só o mar , o céu e sol.
O dia passou que nem sentimos, o sorriso no rosto e a alegria no peito fazia deste dia perfeito .Quando começou a entardecer dei a ordem ao marinheiro para que retornasse.
Um vento frio já começava a bater. Sob o olhar de um dos convidados caminhei para um canto para me abrigar do vento, coisa que todos estavam fazendo. Percebi que este olhar me acompanhou o dia todo...mas só agora ele se aproxima.
Na oportunidade estava selecionando uma música para ouvir quando ele se aproximou e  com uma voz grave, firme mas suave me pediu licença. Meu ouvido não acreditaram, que timbre de voz!
(Um corpo carente estremeçe...) Mas mantive minha postura e respondi que sim...lhe concedia a licença.
Ele então suavemente olhando para os CDs, começou a falar:- Gostaria que ouvisses Emilio Santiago.
Me faz recordar o dia em que vi pela primeira vez a mulher de minha vida. Num show que fui quando estive neste país a alguns anos atrás, sou médico pediatra.
Olhei para ele  e questionei se eles haviam se casado. E ele me responde que não, na epoca ela era casada, e  sequer sabia da existencia dele.
Bem...tratei logo de mudar de assunto pois, dor de cotovelo não seria um bom encerramento desde dia.
E assim Emilio Santiago embalou nosso retorno e uma suave conversa aqueceu nossos corações.
Nos despedimos e fomos cada qual para seu canto.
Um dia leve...quando chego em casa me lembro das minha flores.
A empregada me diz num tom apreensivo que as flores  só chegaram pouco antes da minha chega.
Até ela já está criando hábito da chegada das flores.
 Rosas brancas
No bilhete :-
Eu te amo (português)
I love you (inglês)
Te amo (espanhol)
Je t'aime (francês)
Ich liebe dich (alemão)
Ai shite imasu (japonês)
Ti amo (italiano)
Wo ai nei (chinês)
Nagligivaget (esquimó)
S'agapo (grego)
Aloha wau ia oe (havaiano)
Thaim in grabh leat (irlandês)
Ani ohev otakh (hebraico)
Jag alskar dig (sueco)
Ya lyublyu tyebya (russo)


Em qual lingua você vai entender Lôba?


...Fui para meu quarto, tomei um banho e fui dormir.



Arte da sedução

Como dizia a sociologia, o homem em geral é incapaz de viver sozinho, então a paquera é algo que nós aprendemos desde pequenos para podermos nos adaptar as pessoas e as relações que elas nos impõem.
A paquera é velha, o que muda é as forma de se chegar a uma pessoa, com o passar do tempo às coisas mudaram, evoluíram, um exemplo, era pra ser nas cartas, depois por computadores e hoje por celulares com internet móvel, as declarações de amor.
As técnicas de paquera dependem do que você quer e de qual é o seu objetivo. As mulheres tem uma maior queda por aqueles que realmente mostram querer o mais belo e bonito sentimento, o amor.


Todos nós precisamos sim ter alguém para viver conosco, isso acontece porque temos essa necessidade de fazer contato com outras pessoas, seja por trocas de informações ou fins de desejo, e isso começa a ser notado quando ainda estamos na adolescência.
Mas, como fazer para ter uma boa paquera efetivamente? É difícil essa pergunta, o segredo é que você se concentre naquilo que você quer, conhecer alguma coisa sobre a outra pessoa é uma boa porque assim você sabe onde poderá atingir o coração dela e fazer com que essa paquera de frutos.
Nunca, jamais finja ser alguém que não é, isso fará com que ele se apaixone por outra pessoa que não é você, e quando você se mostrar, ele pode desencantar com a mesma facilidade, ria, brinque, na hora de falar serio, fale serio, faça ele ver que precisa de você e assim tudo dará certo, não esqueça que vocês são diferentes e por isso devem respeitar os pensamentos e dizeres um do outro.

Passou o tempo em que as mulheres no baile eram observadas pelos homens e só saiam para dançar se um deles as tirasse para dançar, hoje em dia são os homens que estão muito recatados ou são as mulheres que estão mais “atiradas” seja hoje ou há um tempo sempre fica uma dúvida na paquera, quem deve tomar a iniciativa? Por isso muitos romances são “jogados fora” pela falta de coragem de iniciativa para puxar uma conversa, um convite etc. muitos homens garantem que são eles que devem tomar a iniciativa, porém eles também gostam das mais corajosas, o mais importante é existir o interesse um pelo outro a dica mais valiosa para homens e mulheres é a seguinte: para os homens a observação e análise das atitudes como, por exemplo, se a mulher for simpática pode ser um sinal, para as mulheres é a estratégia de agir sem ser vulgar e submissa, deixar subentendido que se o cara for esperto saberá lidar com isso.
Alguns sinais que psicólogos analisaram valem muito também na hora da paquera, o comportamento e o corpo pode dizer muito sobre o que você está interessado como, por exemplo, se um dos dois estiver com os braços cruzados é um sinal de que se retraiu ao assunto, se estiver com os pés voltados em sua direção também pode ser um bom sinal. A iniciativa é dada de acordo com os sinais que a outra pessoa está emitindo e isso vale tanto para homens quanto para mulheres, atitude é a palavra, mas certifique-se dos sinais não se esqueça deles porque é através disso é que percebemos que estamos perdendo tempo com tantos sinais e a melhor saída é tomar a primeira iniciativa.
Mulheres não gostam de homens que forçam uma situação e homens não gosta de mulheres vulgares, a iniciativa pode ser vinda de qualquer um dos dois desde que a abordagem seja discreta e interessante, a mulher sabe quais são as estratégias para ser abordada por um homem como dançar, jogar o cabelo para o lado e o olhar que certamente é a melhor arma para incentivar a iniciativa, se a mulher tomar a iniciativa não quer dizer que ela é vulgar desde que o homem deixe claro através dos sinais que ele a deseja.

http://www.blogbrasil.com.br/

sábado, 28 de maio de 2011

A Loba - Alcione



Sou fiel como cão...mas não pise na bola.

ADORO SUA MÃO ATREVIDA

Hoje eu acordei sem querer olhar para o espelho...
Passei para o banheiro meio que de lado, meu que de lado.
A agua que caia sobre meu corpo parecia que queria me desmanchar ao mesmo tempo que parecia não limpar a dor que estava travando minha garganta. Me deu uma vontade de abrir a boca e deixar que ela me afogasse...ou que pelo menos fizesse aquele gosto amargo sair.
Demorei tanto que a empregada bateu na porta para saber se estava tudo bem.
Como ele pode levar outra mulher para um lugar que ele sabia que eu estaria...
Ao sair do chuveiro caminhei para a frente do espelho...sim, agora ele teria que me mirar.
Nua, parada em sua frente eu tentei ver ou entender...
A empregada bate novamente a minha porta, grito irritada:
- Já vou!!!!!!!!!!!!!!!
Visto uma regata lilás sobre a pele, um short de malha de mescla e sai descalça em  direção a cozinha.
Com um sorriso meio timido e meio assustado ela me pede desculpa, e eu me dessarmo e peço desculpas a ela, meio que como explicação ou desabafo , eu conto a ela o que havia acontecido na noite anterior.
Então ela me diz:- Sorria pois suas flores hoje chegaram bem cedinho.
Corri sem sentir para  a sala e lá estavam elas,
 rosas vermelhas com miosótis.
Lindas, maravilhosamente belas sobre a mesa...uma mistura de emoção bateu em meu peito, que fiquei tonta.
A empregada assustada me amparou...não foi nada, não foi nada. Apenas ando passando por um turbilhão de emoções.

No bilhete:- As miosótis são só para te dizer que existe amor          sincero e fiel.
                          Minha fidelidade a uma Lôba como você!

Volto para a cozinha e tomo meu café, puro amargo e me levanto.
Volto para o quarto e confesso...estou confusa!
Me desculpa, não consigo mais escrever... Alcione ecoa dentro do meu peito com o refrão:- Adoro sua mão atrevida...

LÔBA

Sou doce, dengosa, polida
Fiel como um cão
Sou capaz de te dar minha vida
Mas olha, não pise na bola
Se pular a cerca eu detono, comigo não rola
Sou de me entregar de corpo e alma na paixão
Mas não tente nunca enganar meu coração
Amor pra mim, só vale assim
Sem precisar pedir perdão
Adoro sua mão atrevida
Seu toque, seu simples olhar
Já me deixa despida
Mas saiba que eu não sou boba
Debaixo da pele de gata
Eu escondo uma loba
Quando estou amando eu sou mulher de um homem só
Desço do meu salto
Faço o que te der prazer
Mas ó meu rei, a minha lei
Você tem que saber

Sou mulher de te deixar se você me trair
E arranjar um novo amor só pra me distrair
Me balança mas não me distrói
Por que chumbo trocado não dói


Eu não como na mão de quem brinca com a minha emoção
Sou mulher capaz de tudo pra te ver feliz
Mas também sou de cortar o mal pela raiz
Não divido você com ninguém
Não nasci pra viver no harém
Não me deixe saber ou será bem melhor pra você
ME ESQUECER!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Elvis Presley - My Way ( Hawaii Rehearsal Concert 1973 )




MEU CAMINHO...MEU CAMINHO...MEU CAMINHO

MEU CAMINHO

Hoje amanheci tranquila, tinha um casamento para ir.
É a primeira festa oficial que encaro depois da separação,
 sabia que meu ex-marido  estaria presente mas tudo bem, estava tranquila.
Fui ao salão  fiz depilação, unha, cabelo e maquiagem, quando retornei para casa já era final da tarde.
Ao adentrar meu apartamento vejo na mesa no meu vaso de cristal Baccarat minhas rosas...já estou me habituando a elas, meu coração fica descompassado a cada visão, que bela fotografia - minha mesa, meu vaso e minhas rosas - feitos um para o outro e todos para mim.
Rosas cor de rosas. -
 No Bilhete :- Minha cor favorita e que em sua pele consegue ficar ainda mais bonita.  És Lôba!

O casamento estava marcado para as 20h. com o coração aos pulos apressei-me a  entrar  em meu banho, com a pele ainda  sensivel pela depilação, caprichei em meu hidrante de rosas ,e a macies e o seu  perfume me deixava excitada, me sentia linda, femea.
Meu vestido tomara que caia de guipire cor de rosa carregava um laço preto sob o busto.
O cabelo preso num coque alongavam minha silhueta, uma corrente fininha de ouro branco no pescoço, um brinco de pingente em onix, uma pulseira e um anel também em ouro branco completavam o meu look. Sandalias de tiras finas e carteira de tecido preto da Prada. Uma borrifada de perfume no ar e estou pronta. Beijo minhas rosas e vou...
A igreja estava linda, um frio na barriga ao sentir os olhares sobre mim.Mas estava segura.
Cumprimentei os mais próximos e procurei um lugar a frente para assistir a cerimonia.
A marcha nupcial me faziam temer, estava tudo muito lindo, perfeito.
Quando olho para trás quase caio...quem eu vejo.
 Meu ex marido, estava lindo.
Mas minhas forças se esvairam quando vi que estava acompanhado...
Não tem mais volta!


O que não falta na seção de auto-ajuda das livrarias são títulos sobre como superar o fim de um relacionamento. Afinal, o mundo é um casa-e-separa non-stop, e uma mãozinha nessas horas sempre é bem-vinda. Mas alguns livros, com dicas práticas e espertas, bem que poderiam estar na seção de humor. Como assim? Você aí, se debulhando em lágrimas, e a gente falando em fazer graça da sua desgraça? Calma, garota. O fato é que uma separação, dependendo do ângulo que você olha a coisa, pode tornar a vida bem mais divertida. Ainda mais se o caso já estava mais do que terminado e ruim pra chuchu, como costumam ser os derradeiros meses.

Para ajudar nesse período de reabilitação, ELLE fez uma pesquisa, conversou com consultores escolados no assunto e preparou um roteiro com 12 passos rumo à cura da dor-decotovelo - qualquer semelhança com os 12 passos dos Alcoólicos Anônimos é mera coincidência. Então, largue essa caixa de bombons, pare um pouco de ouvir o CD da Maria Bethânia e veja como sair dessa para uma melhor.



1. Atenção: Acabou!

Depois da desagradável conversa solene, o primeiro impulso é achar que aquilo não vai ser definitivo. Mesmo que você já tenha se livrado das tralhas do ex e o ingrato esteja em outra casa, com namorada e cachorro novos, nosso cérebro tende a se recusar a acreditar que tudo terminou. Foi pensando nisso que o roteirista de Sex and the City, Greg Behrendt, e a mulher dele, Amira, escreveram o livro Quando Termina É Porque Acabou - Juntando os Caquinhos e Dando a Volta por Cima (Rocco). Eles sustentam a teoria de que, se um dos dois chega ao ponto de pedir a separação, as chances de um segundo round bem-sucedido são (quase) nulas. "Acabou por algum motivo e, mesmo que você esteja na fase de negação, bem lá no fundo já deve saber qual foi esse motivo. O seu relacionamento, apesar de promissor, deixou de ser a coisa certa para um de vocês, ou para os dois. Acabou, de fato", escreve Greg. Agüente firme e vá para a próxima etapa.


2. Espalhe a notícia

Uma forma prática de se convencer de que os seus votos de amor eterno foram para o brejo é contar para todo mundo que se separou. Isso inclui amigos em comum, família, vizinhos, atendente da padaria, dono da banca de jornal, carteiro e quem mais estiver dando sopa. Quanto mais você se ouvir dizendo que está solteira, que não estava dando mais certo, que está se sentido aliviada, mais rápido vai botar o salto alto e sair do desespero. "É engraçado, mas na fase de pós-separação você acaba se tornando o centro das atenções. Todo mundo a-do-ra uma fofoca e quer descobrir por que o seu casamento terminou. Não falta gente interessada em sua história. No fim do dia, eu ficava até com dor de garganta de tanto contar o meu drama", conta a artista plástica Luisa Leite, 34 anos, separada há um ano.


3. Você pode tudo

Oba, começou a parte boa! Basicamente, o jogo é fazer com calma tudo o que o seu ex achava chato e entediante. Mude todos os móveis da sala de lugar, pendure os badulaques fofos que ele tanto odiava, convide as amigas para passar a tarde inteira na sua casa, vá ao cabeleireiro sem hora para voltar, enfim, faça todas essas delícias que não costumam ser possíveis quando se divide a vida com alguém do sexo masculino. Stella Florence, autora de O Diabo Que Te Carregue! (Rocco), livro baseado nas suas experiências pessoais pós-separação, dá algumas boas ideias para a fase do faça-o-que-bem-entender. "Passar mais de dez minutos procurando filmes na locadora sem que ninguém fique emburrado e praguejando: você pode. Parar num shopping de descontos e fuçar algumas estantes: você pode. Decidir, subitamente, almoçar frango de padaria sem ter que ouvir seu ex dizer que não está afim de comer aquela coisa engordurada: você pode", ensina. Liberdade, liberdade, abra as asas sobre nós!


4. Decrete a abstinência de reencontros

É aquela arapuca: o namoro/casamento acaba, mas o ex-casal, por hábito ou teimosia, insiste em continuar mantendo uma relação - péssima, claro. Um dos melhores conselhos do livro Quando Termina É Porque Acabou diz para você ficar 60 dias sem falar com seu ex. Segundo os autores, esse é o período de distância emocional necessário para a recuperação completa. O argumento é imbatível: "Você não voltaria todos os dias para um emprego do qual tivesse sido demitida só para se sentir incompetente, voltaria?", perguntam eles. E nessa fase, querida, vale todo tipo de egoísmo. O que você, afi nal, tem a ver com o fato de ele querer continuar sendo amigo? Ele que arrume outras amizades em salas de bate-papo, em balcões de bar ou lá no inferno.


5. Convoque as bad girls

Sabe a sua turma de faculdade de que seu ex não gostava? E aquelas amigas de balada que ele nunca engoliu? Pois agora é a hora de reativar a agenda ou fuçar no Facebook para achar esse povo. O terapeuta de casais e sexólogo Amaury Mendes Jr. garante que essa é uma boa forma de dar a volta por cima. "Ligue para as amigas que ele achava que eram má influência para você, saia com elas, procure dicas de lugares divertidos, forme novos grupos", recomenda. Só não é muito aconselhável seguir a cartilha da Britney Spears e ser flagrada por aí com o figurino incompleto!


6. Não desperdice energia

Certo, todo mundo sabe que sentir raiva é ruim. Mas, neste momento tão peculiar da sua vida, ela tem sua utilidade. Joga para a frente, sabe como? Pode reparar: toda vez que você se encontra com o dito-cujo (ainda mais se ele estiver acompanhado), sente uma força esquisita, uma energia que nem sabia que tinha. É o seu corpo sentindo raiva e dizendo que você precisa agir. Então, em vez de jogar aquele vaso de design assinado na parede, aproveite para cair na malhação. "Quando ele sai, você corre para a esteira. Caminha 50 minutos na velocidade 4.7, nunca dantes alcançada. Depois, faz exercícios com pesos para braços e glúteos", escreve Stella Florence em O Diabo Que Te Carregue. E ainda sobra pique para dar uma geral na cozinha e varrer a sala, garante ela.