Total de visualizações de página

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

EU PRECISAVA DELE NAQUELE INSTANTE

Hoje o dia amanheceu nublado, triste, assim como meu coração.
Com os olhos abertos mas com o corpo ainda estirado sobre a cama...
Arrasto meu lençol para o lado, puxo minha camisola por entre as pernas,
abraço meu travesseiro.
Tento me aninhar no aconchego da minha cama...hoje eu não quero me levantar.
Hoje eu quero ficar aqui, abraçadinha ao meu travesseiro.
Passo a mão levemente pelos meus cabelos  levantado-os  deixando minha nuca a mostra.
Hoje o dia esta triste...triste como o meu coração.
Cinzento, chuvoso e frio.
Ouço um  leve toque na porta , e sem olhar digo para a empregada que não quero ser incomodada.
A porta se abre e fecha e eu continuo na mesma posição.
Sinto uma presença ao lado da minha cama e  abro meus olhos.
Então vejo meu lôbo parado em minha frente.
Uma lágrima me veio aos olhos, minha voz embargou e toda a dor que eu estava sentindo me travou o peito. Não posso negar que precisava dele  naquele momento.
Ele se sentou na beira da cama e  um longo abraço de cúmplicidade aconteceu...ele afagou meus cabelos, alisou minha pele.Na tentativa de me acalmar.
E de repente as batidas dos nossos corações se fundiram e nossos lábios se encontraram num beijo , num só desejo.
Mistura de emoções, de sentimentos, de prazer e de dor...sem busca de  juizo ou de razão nos amamos.
Seu corpo quente derretia o gelo que havia se formado em meu coração. E meu corpo retomava  a vida com cada toque seu.
Eu devorava seus beijos como alimento da alma..
Eu precisava dele naquele instante...para me trazer de volta ao mundo dos vivos.

E fez-se o meu leito confidente das palavras ali murmuradas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário