Total de visualizações de página

quinta-feira, 30 de junho de 2011

SÓ É MESMO SAUDADES

Hoje acordei mansa, dengosa, faceira.
Acordei com musica na cabeçeira -um lôbo  de voz mansa  embala minha manhã.
uma deliciosa vontade de dançar me retira da cama.
Abraço meu corpo e sinto a leveza da camisola de seda sobre a minha pele.
O dobrado da banda de Ivan Lins me embala e no jogar de corpo, braços e cabelos, rodopio pelo quarto,
nas pontas dos pés...pés descalços que sentem hora o tapete , hora o chão frio.Num passo suavemente balançado, ritmado.
Uma paz, uma alegria , uma satisfação me enche os pulmões de ar e leveza.
Olho para meu espelho que me diz :- Estás linda!
E envaidecida continuo a dançar pelo quarto...hora corro, hora me arrasto, hora me balanço...e assim vou como uma bailarina até chegar a porta do banheiro quando deito minha camisola já toda molhada de suor no chão.
O banho cai como uma deliciosa e mansa cachoeira sobre meu corpo que se deleita deste momento impar.
Após este banho e meus cremes visto meu roupão de seda branco e vou a cozinha onde minha querida empregada e meu lindo cãozinho me esperam com seus calorosos carinhos.
Meu suco de abacaxi com hortelã e meu café com ovos e bacon estão me esperando na mesa.
Sigo então em direção a sala e Ivan Lins pede a minha risada mais gostosa...
E eu então sorrio para ele. E com este mesmo sorriso eu recebo além dos meus limites as rosas que chegaram. Se eu te disser que não mexem comigo, esterei mentindo, a cada dia elas me aquecem mais o coração.
Me embalam os sonhos.. Rosas lilás ,lindas,sua cor fascinante é símbolo de mistério, encantamento, esplendor,espiritualidade e amor à primeira vista. É uma das cores mais raras e visualmente doce. Que cantam e encantam com o começar de novo de Ivan Lins.
E a canção que diz que você foi saindo de mim devagar e para sempre me mostra meu estado atual.
E sinto bem, me sinto como uma pagina virada.
Vou ao meu quarto me visto com uma calça alfaiataria de giz cinza, camisa de algodão branca, um lenço de seda estampado no pescoço, sapato alto vermelho, bolsa media vermelha a tiracolo.
Cabelo em rabo de cavalo, meus oculos escuros e perfume de Jasmim.
Oh Madalena ...me conduz ao carro , que me leva ao orfanato, quero ver como estão as minhas crianças.
Não temos aula hoje , só é mesmo saudades!




O que é voluntariado?

Segundo definição das Nações Unidas, "o voluntário é o jovem ou o adulto que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social, ou outros campos..."
Em recente estudo realizado na Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança, definiu-se o voluntário como ator social e agente de transformação, que presta serviços não remunerados em benefício da comunidade; doando seu tempo e conhecimentos, realiza um trabalho gerado pela energia de seu impulso solidário, atendendo tanto às necessidades do próximo ou aos imperativos de uma causa, como às suas próprias motivações pessoais, sejam estas de caráter religioso, cultural, filosófico, político, emocional.
Quando nos referimos ao voluntário contemporâneo, engajado, participante e consciente, diferenciamos também o seu grau de comprometimento: ações mais permanentes, que implicam em maiores compromissos, requerem um determinado tipo de voluntário, e podem levá-lo inclusive a uma "profissionalização voluntária"; existem também ações pontuais, esporádicas, que mobilizam outro perfil de indivíduos.
Ao analisar os motivos que mobilizam em direção ao trabalho voluntário, (descritos com maiores detalhes a seguir), descobrem-se, entre outros, dois componentes fundamentais: o de cunho pessoal, a doação de tempo e esforço como resposta a uma inquietação interior que é levada à prática, e o social, a tomada de consciência dos problemas ao se enfrentar com a realidade, o que leva à luta por um ideal ou ao comprometimento com uma causa. Altruísmo e solidariedade são valores morais socialmente constituídos vistos como virtude do indivíduo. Do ponto de vista religioso acredita-se que a prática do bem salva a alma; numa perspectiva social e política, pressupõe-se que a prática de tais valores zelará pela manutenção da ordem social e pelo progresso do homem. A caridade (forte herança cultural e religiosa), reforçada pelo ideal, as crenças, os sistemas de valores, e o compromisso com determinadas causas são componentes vitais do engajamento.
Não se deve esquecer, contudo, o potencial transformador que essas atitudes representam para o crescimento interior do próprio indivíduo.

fonte: "Trabalho Voluntário" - Mónica Corulló

Nenhum comentário:

Postar um comentário