Total de visualizações de página

terça-feira, 28 de junho de 2011

ARREPIO NA ALMA

Hoje acordei de madrugada ainda se fazia escuro.
O coração aos pulos no peito, uma anciedade me tomanda  a alma.
A necessidade do cheiro de mato, dos campos verdes , da terra sob meus pés.
A vontade de correr livre e desembestada pelos campos e sentir o vento bater no rosto...
Minha pele se arrepia   é  meu extinto falando...
Gritando, avisando que meu espirito selvagem precisa se encontrar.
Preciso ouvir o som dos galhos secos se quebrando sob minhas pisadas...
Preciso sentir o medo dos outros animais com a minha presença.

Ahhhhhhhhhhhhhh me levanto num pulo , os pulsos latejam, meus olhos se arregalam...
totalmente tomada pela lôba interior.
Corro meu quarto de um lado para o outro é  como se uma jaula me prendesse.
O uivo  travado na garganta , meus pulmões precisam de ar.

Desço até a piscina, preciso respirar...

Deito minha camisola na espreguiçadeira e piso a grama que cerca minha piscina.
me distancio pelo gramado e numa corrida frenetica  de volta  salto para dentro d'agua que me recebe gelada, me arrepiando a alma...uma sensação de liberdade uma integração com a natureza. Nadando hora peixe , hora loba, hora espirito ... vou me acalmando  e  vejo o dia amanhecer.

E então...adormeço na espreguiçadeira.




Alimento da Alma

É interessante como hoje em dia estamos muito preocupados com a alimentação, neuróticos com o que comemos, a qualidade dos alimentos e o resultados destes em nosso organismo. A preocupação está no alimento físico e no que este pode causar ao nosso corpo.

Eu entendo que nos preocupamos com comida porquê estamos muito focados na expressão do corpo e na saúde. O ponto é, que não sei bem se esquecemos ou se ignoramos que não somos somente um corpo físico.

Estamos diariamente alimentando outros aspectos como nossos pensamentos e emoções, que em conjunto refletem nosso estado de ânimo diário que irá determinar a interação que temos com aquele alimento físico que tanto nos preocupa. Estamos muito preocupados com o fim da cadeira alimentar humana e não com a causa dela.



O que anda alimentando sua alma? O que determina sua forma de ver e sentir a Vida? Todo mundo fala de Inconsciente Coletivo, mas o quê em verdade você anda fazendo para sair dele?

Você acredita que a humanidade não tem jeito? Então, o que seria você, um jacaré, uma barata? Quando você fala que a humanidade não tem jeito você está se incluindo nela, certo? Ah, bom!

Você vive na corrente do medo? Medo de ser assaltado, roubado, perseguido? Preste atenção aos programas que você anda assistindo que vendem essa realidade, isso é alimento de péssima qualidade por sinal. Será que realmente só há esse lado da moeda?

O mundo é corrupto, as pessoas são interesseiras e você pensa que não pode confiar em ninguém. Será você também uma pessoa confiável?

Os homens não prestam, as mulheres só querem dinheiro. Se você também compactua com esse pensamento, deve estar enquadrado em uma das suas classificações, ou seria você a única exceção a regra? Esse é um alimento que causa a solidão de milhões de seres muito humanos no mundo.

Então 2012 o mundo acaba (mais uma vez). Você conclui isso porquê afinal de contas a TV, a internet e todo meio de comunicação só confirmam os fatos de uma humanidade cada vez mais sem noção e perdida. Então, você também faz parte desses seres perdidos e sem noção, certo? Será que existe saída para você?

Ah, por favor, desligue um pouco esse veículo de desgraça na sua casa!

Você pode ficar preso nesse jogo de uma vida ruim e um mundo caindo aos pedaços, OU, passar a alimentar sua alma com a Vida que há dentro da vida. Mas, ela não pode ser percebida quando compramos essas “verdades” vendidas. É pura questão de vibração.

Antes de pensar em cortar chocolates e calorias, busque uma verdade mais doce para sua Alma, você estará ajudando seu corpo a não ter que lutar com tanta angústia e desamor.

Uma percepção mais feliz, leva à um comportamento feliz que nos induz e conduz à hábitos e pessoas mais mais felizes... e com isso a luta cessa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário