Total de visualizações de página

quarta-feira, 22 de junho de 2011

DAR-LHE MINHA MÃO

Hoje é um dia especial!
Acordo olhando para o relogio, pois não posso me atrasar.
Lógico que não deixo de me dizer que me amo,
faço do meu despertar diario um ritual de amor e carinho para comigo, me abraço, me beijo, me acaricio.
Derrubo minha camisola lentamente, quero sentir todas as emoções e sensações que o seu deslizar pela minha pele provoca.
Sigo em direção ao meu espelho companheiro fiel e sincero que me mostra no meu real estado.
Minha banheira de aguas quente me dão um momento unico no mundo, esquecendo de tudo lá fora e continuo o meu ritual. Sigo para as massagens com meus cremes e finalmente retorno ao meu closet.
Quero estar bonita, leve , iluminada, para isto procuro uma roupa que transpasse tudo isto.
Olho atenta para minhas roupas...uma vestido de seda, cintura alta, decote em "V", saia esvoassante na cor vermelho cereja. cabelos amarrados, um par de brincos de filigrana em ouro amarelo, minha corrente com o simbolo do infinito, pulseiras escravas de ouro amarelo e meus anéis.
Meu perfume de Jasmim, sandálias e carteira em couro bege. E meus óculos escuros.
Quero estar bem, vou  visitar uma amiga que irá fazer uma cirurgia.
Quero dar a ela toda minha segurança, e para isto quero que ela veja em mim como a vida pode operar maravilhas  na gente.

"Quero dar-lhe um abraço, transmitir-lhe o amor de uma irmã, louva-la junto amim, dar-lhe minha mão.
Dizer que estou por perto , sentarmos juntas e com toda certeza mostrar-lhe que juntas será facil viver."

E assim eu prossigo em meus passos, caminho para a sala enquanto a minha doce empregada prepara meu desjejum, minhas correspondencias , minhas rosas...lindas , suaves , brancas.
Branco da paz, da tranquilidade, branco de quem se encontrou.

E assim eu vou...abraça-la.


SEMPRE QUIS

Que a saudade não me escute
Por que ela vive a me atormentar,
Basta eu lembrar a sua existência
Pra ela começar a me machucar.

Ela chega de mansinho
Parecendo inofensiva,
Mais logo me destrói
Deixando-me num beco sem saída.

Não sei por que ainda sinto sua ausência
Se você não lembra mais que eu existo,
Vou sufocando esse amor dentro do meu peito,
Tentando curar as feridas...
Procurando achar em você algum defeito.

Mais pra mim você é perfeito
É o amor que eu sempre quis...
Só vou sossegar meu coração
Quando essa saudade for embora
E me deixar livre de qualquer cicatriz.

Eu não preciso gritar seu nome
Para voltar a sofrer...
A saudade de você é silenciosa
Chega sem fazer ruídos,
Acabando com meu viver.


Rosangela Das Graças Schivei.

2 comentários:

  1. Eu não preciso de mais nada pra ser feliz, pois tenho tudo que uma pessoa pode ter, uma grande amiga, que aprendi a amar, Obrigada minha querida pelo carinho pela homenagem muito lindo seu gesto!
    que Deus em seu infinito amor te cubra a cada instante com suas bençãos! muito obrigada! carinhosamente sua amiga e fã Rosangela! bjs

    ResponderExcluir
  2. Deus existe e coloca em nossas vidas anjos, anjos como você ...minha doce amiga Ro.
    Bjs <3

    ResponderExcluir