Total de visualizações de página

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

NATAL EM ATENAS



Vespera de Natal!
Meu primeiro ano sozinha longe de tudo e de todos.
Arrumo minhas coisas e parto para minha ilha.
Levo comigo o lobinho e a empregada.
Chegamos bem cedinho e a praia esta calma, tranquila...o sol de primeiro dia de verão anuncia que muito calor nos aguarda.
Peço para que uma bela mesa seja exposta na praia para a noite da ceia.
A decoração em prata e dourado dá o tom de festa, tochas para iluminação, cadeiras longas, almofadas,toalhas,
uma bela rede estrategicamente colocada.
Assim o dia passou e eu vendo tudo sendo carinhosamente preparado.
O lobinho corria pela praia feliz brincando com tudo que via pela frente, e numa euforia se molhava com o vai e vem das ondas.

Subi para o meu quarto...fui me preparar pois queria estar a altura dos preparativos.
Tomei meu banho, me lambuzei em meus cremes...repousei um pouco e finalmente fui me vestir.

Um vestido longo esvoaçante de crepe de seda negro, alças finas, costas nuas. O cabelo prendi num coque alto frouxo. Minha maquiagem carregada nos olhos, batom coral roseo, brincos de ouro amarelo em formato do infinito. Meu perfume 212 VIP. As sandálias gladiadoras douradas.

Minhas unhas vermelhas cor de paixão intensa.

Já são 21 horas quando desço para a praia, a mesa farta me dá a sensação de  que estou para receber visitas.
Mas não...as tochas são acessas, o garçom me traz o champagne.
O céu está lindo, as estrelas fazem composição com as bolas douradas e prateadas espalhadas por todo canto. Laura Fygi  canta para mim - Dream a little dream.

E entre o som das ondas do mar  e da musica eu viajo em meus pensamentos.

Como uma carpideira de Atenas sonho  o meu sonho de além mar.

Sentada em  minha rede olhando para o infinito, procuro um rosto.
A minha taça sempre servida, as bandejas vindo ao meu encontro, a musica tocando e um sonho dentro do peito...o de um dia ver meu amado desembarcando e vindo até a mim.

Neste dia como uma Helena estarei ao luar  de abraços abertos.

E do recato dos longos anos de espera irei me libertar, para em seus braços poder  te amar.

E esta ceia solitaria me fez  feliz...por poder sonhar em um dia poder te encontrar.

E uma lambida suave nos meus pés me fez despertar...o lobinho estava a me chamar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário