Total de visualizações de página

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

CHUVA QUENTE


Amanheceu chovendo...
A vontade de permancer na cama entre os meus lençois e travesseiros é grande.
Acaricio meu corpo sensivel a uma onda de desejo que me invade.
Meu coração acelera e minha pele se arrepia.

Chove lá fora...
E o barulho da agua nas folhas funcionam como musica em meus ouvidos.
Minha camisola desliza por sobre a minha pele .

E a chuva não para...
Um desejo de abrir a porta e mergulhar nesta chuva é crescente.
Crescente é o calor que me invade.

A chuva é forte...
E seus pingos grossos e pesados me convidam a ter com ela.
Minha cama me abraça e se mostra protetora , quente ,macia , mas...
A chuva é sedutora...
Sensual, sexual...

E me convida:- Venha, venha, venha!

Rendasse a minha força.
Rendasse a meu poder.
Venha que te cubrirei com meus pingos, fortes e quentes.
Venha que te deixarei toda molhada, molhada no prazer de 
sentir   meu toque em sua pele, em seu corpo.

A chuva está lá fora... e eu aqui,  sedenta de ter com ela.

Num gesto subito me levanto,
 não posso mais ouvir a cama protetora.

Eu quero me  entregar  aos braços da chuva que cai  lá fora!

Nenhum comentário:

Postar um comentário