Total de visualizações de página

domingo, 16 de outubro de 2011

EU NÃO POSSO TIRAR MEUS OLHOS DE VOCÊ MAS EU SOU O QUE SOU

Hoje é domingo...
O sol entra pela janela do meu quarto anunciando um dia lindo lá fora.
Os passaros cantam, o vento balança a cortina...o cheiro do café vem da cozinha me convidando a me levantar.

Olho meu corpo semi nu entre os lençois que se reservam no canto da cama.
Meu travesseiro colado em meu corpo se mostra um companheiro inseparavel.
Os cabelos soltos se enrolavam entre este emarranhado de lençois.
Gloria Gaynor me mostra quem sou eu...e que quem nasceu para brilhar não pode  se apagar.
E assim...num salto saio da casa.

Jogo minha camisola no chão e deslizo pelo quarto dançando.
Eu sou o que sou me embala...o espelho me reflete e vejo meu brilho voltando.
Meus cabelos balançam e meus musculos todos trabalham no ritmo da musica.
Braços, pernas, cintura , quadris  e muito muito balanço.
E assim brinco comigo mesma ,
Eu sou
Eu sou
Eu sou
Me abraço, me beijo, me acaricio e me amo...eu sou o que sou
E quem sou eu?
E quem sou eu ?
A Lôba!!!!!!!!!!!!!!!

Entro no meu banho toda suada, deliciosamente suada.
Meus cremes me lambem felizes pois me reconhecem.
Volto ao meu espelho que reflete a minha imagem, e então pergunto, o que visto?

Sim..hoje eu mereço uma linda saia branca rodada, uma camiseta amarela, uma sandalia de de salto de corda, meus colares de pedras onix, amestista, agua marinhas, brinco de argola em ouro e meus anéis.
O cabelo num rabo de cavalo para espor minha nuca.E meu perfume de jasmim.

Quando chego na cozinha a minha empregada esta com um lindo sorriso me esperando e meu cachorro...como está grande, o tempo passa.
Me suco de abacaxi com hortelã e meu croissant.

Lindo dia, lindo dia este!
Uma Lôba usando mais uma das suas sete mil vidas!

Grandioso dia....sou eu, sou eu.
Quando ao lôbo...
Amanhã é outro dia!


Eu sou o que sou
Eu sou minha própria criação especial
Então venha dar uma olhada
Dá-me o gancho
Ou a ovação
É o meu mundo
Que eu quero ter um pouco de orgulho
o meu mundo
E não é um lugar que eu tenho que esconder no
A vida não vale a pena uma represa
Até que eu posso dizer
Eu sou o que sou

Eu sou o que sou
Eu não quero elogios
Eu não quero pena
Eu bato meu próprio tambor
Alguns pensam que é ruído
Eu acho que é bastante
E então o que se eu amo cada brilho e cada pulseira
Por que não ver as coisas de um ângulo diferente
Sua vida é uma vergonha
Até que você pode gritar
Eu sou o que sou


Eu sou o que sou
Eo que eu sou não precisa de desculpas
Eu trato meu próprio deck
Às vezes os ases, às vezes os duques
É uma vida e não há retorno e sem depósito
Uma vida por isso é hora de abrir seu armário
A vida não vale a pena uma represa até que você pode gritar
Eu sou o que sou

Eu sou o que sou

Eu sou o que sou
Eo que eu sou não precisa de desculpas
Eu trato meu próprio deck às vezes os ases, às vezes os duques
É uma vida e não há retorno e sem depósito
Uma vida por isso é hora de abrir seu armário
A vida não vale a pena uma represa até que você pode gritar
Eu sou o que sou

Eu sou eu sou eu sou bom
Eu sou Eu sou Eu sou forte
Eu sou Eu sou Eu sou digno
Eu sou Eu sou Eu pertenço
eu sou
eu sou
Quem whoooo etc
eu sou

Eu sou Eu sou Eu sou útil
Eu sou Eu sou Eu sou verdadeira
Eu sou Eu sou alguém
Eu sou tão bom como você

Sim, eu sou

Nenhum comentário:

Postar um comentário