Total de visualizações de página

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

RECUAR


A areia molhada sob os meus pés... a onda que insiste em me chamar, sim...o mar me deseja.
Sim
sim
 sim 
sim, o mar me chama - ele quer misturar o sal das minhas lágrimas as suas doces ondas .
Não preciso mais  de ar...
Não preciso mais  do sol...
Não preciso mais do som dos pássaros para me alegrar...
O sal,
 eis o sal o único sabor que desejo em minha boca.
Adentrar o mar num mergulho sem volta, isto sim acalmaria a minha alma.
a leveza de um mergulho e tudo cessaria.
Ah doce mar meu, que sempre me recebeu como sua.
Adoce minha vida, dai-me o seu sabor...tire da minha boca este amargor do fel.
Não quero mais ver a luz do dia, mostre -me somente a escuridão da tua paz;
 E assim o recuo da vida não mais será necessário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário