Total de visualizações de página

sábado, 23 de janeiro de 2016

UMA TEMPESTADE SE ERGUE COM UIVOS E ESCURIDÃO


Enquanto Korinna saboreia seu café preto e amargo seu coração vai entrando novamente no compasso. Suas mãos longilíneas vão procurando no ar seus cabelos negros e lisos... seus pensamentos voam tão longe que seu corpo parece levitar.
Korinna sobrevoa sobre a selva em busca do seu velho pajé. Lembranças da infância, da tribo, das águas doce e forte das cachoeiras...seus banhos longos, os olhares de desejo dos jovens índios da aldeia...
De repente seu senho se fecha e as lembranças da sua origem..." aquela loba sendo perseguida  pelos matos, o desespero , a dor, os olhos de ´pânico e aflição que ela esboçava enquanto corria desesperada. E estampido de um tiro...
Korinna joga a xícara do café na parede moendo em mil pedaços. O barulho assusta seus cães que correm em sua direção. Mas ao se aproximarem somente a observam.

A Senhora de Hades se levanta, a visão é a de  um temporal, um diluvio!
 Zangada, agitada, adentra seu quarto provocando tumulto e desordem. Seus olhos negros conseguem ficar ainda mais escuros, seus movimentos sopram , uivam como vento forte de  tempestade chocando a todos em sua volta.
Cadê meu personal hair, grita enfurecida? (Esta é a Senhora de Hades)

Estou aqui senhora, já cheguei !!!! Responde  o rapaz apreensivo, mas de forma que não deixa transparecer seu medo. -Vamos cuidar destes cabelos e deixa-la ainda mais Diva!

Quero estar irresistível, responde ela.

Seu cabelo lavado e hidratado é escovado e preso num liso e  longo rabo de cavalo.
Sua maquiagem carrega os olhos destacando o seu negror. A roupa é escolhida a dedo... um vestido de linha verde musgo de seda da Balmain, delineia todo seu corpo, com decote ombro a ombro e saia na altura dos joelhos e com bico triangular na altura do tornozelo. A sandália nude de tiras é da Roger Vivier .
Sempre de uma pontualidade britânica a Senhora de Hades se arruma e segue para seu encontro.

Na mente:

"Eu, senhora de Hades! Estou aqui para vingar e não para amar, minha missão não pode ser destruída por um sentimento idiota de um ser mortal!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário