Total de visualizações de página

sábado, 20 de outubro de 2012

INFLAMADA PELO GOZO

 
 
 
 
 
Acordo eu desnuda sobre meus lençóis de cetim brancos como a neve,
minha camisola insiste em expor meus seios rigos, minhas coxas torneadas arrepiadas pelo ar frio que adentra meu quarto;me acordando para mais  um dia que se anuncia...
A chuva que bate na vidraça da minha varanda me convida a ficar deitada só mais um pouquinho, e a minha mente fertil já imagina um calor  a mais sob meus lindos lençóis. Meus travesseiros viram atores e se transformam em um lindo lobo.
Braços ,abraços, beijos com volúpia se entrelaçam com os
meus cabelos espalhados pela cama
 que balança levemente com o remexer do meu corpo.
 
Uma sensação me invade  e eu me descubro, me levanto,
me dispo e caminho em direção ao espelho.
Paro, me observo nua...cada curva do meu corpo
cada pedaço de pele, cada poro dilatado e inflamado pelo desejo,
desejo de ser amada,
desejo de dizer eu te amo...
Me toco,
uma ,
duas,
tres vezes
e com os olhos em chama descubro
o meu verdadeiro amor...
 
Meu gozo de  amor próprio!
E este nunca me decepcionará.
 
Um homem para mim terá que ser superior
a tudo que eu conquistei, pois não sou mais
dependente nem carente, ele terá que saber
valorizar os momentos,
 os  momentos que
estiver ao meu lado.
 
"SIM JÁ TIVE  PRESSA DE AMAR
HOJE GOZO DE UMA CALMARIA
CHAMADA AMOR PRÓPRIO."
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário