Total de visualizações de página

terça-feira, 4 de junho de 2013

BICHO DO MATO



korina abre os olhos e antes que recupere totalmente os sentidos ela mergulha nos olhos do andarilho gitano.
Um homem alto de pele branca porém queimada pelo sol,
cabelos longos , lisos e negros. Na orelha carregava uma argola de ouro que refletia na luz do dia que despontava.Sua camisa branca semi aberta, calça preta e botas longas de couro , trazia na cintura uma faca, e nas mãos anéis que reluziam.
 Korina acostumada com a imagem dos homens da tribo ficou atordoada, fascinada  e amedrontada a esta altura ao se ver sozinha ao lado de um ser totalmente estranho ao seu mundo. 
E como puro instinto se levanta num pulo e se coloca em posição de ataque e defesa. 
Um rosnar sai de sua garganta, seus olhos negros agora fitam o gitano com um  brilho de desafio.
O homem se levantou lentamente e como um caçador se movimentou.
Dois guerreiros frente a frente...como não havia caça e caçador.
O combate não se fazia necessário... mas o homem se colocou em posição de aguardo.
Korina mostra seu longo corpo esguio, sua pele bronzeada pelo sol, seus seios rijos e seus longos cabelos que balançam na frente do homem que espreitava pelo seu ataque.
O gitano observa fascinado... não podia deixar de observar a beleza encantadora da mulher que se exibia a sua frente completamente nua., seus músculos definiam sua feminilidade ao mesmo tempo que estampavam sua força.
Olhos nos olhos, respirações compassadas, coordenações nos passos e gestos apresentavam ali dois exímios lutadores.
E por um instante Korina  ainda franca sentiu naquele homem a lembrança do caçador caçando sua mãe.
E num uivo estremecedor ela lançou-se sobre o homem, despejando sobre ele a dor que viu nos olhos da sua mãe. 
Sua raiva  de não saber sua verdadeira historia, sua revolta para com o caçador que feriu a ponto de morte a sua mãe. 
Seu corpo grudou no homem numa violência sem tamanho...golpes eram desferidos com o objetivo de mata-lo e vingar-se de  toda sua triste historia.
O homem com sua habilidade e consciência ao ver que  se tratava de um ataque de defesa, conduzia a luta tentando não ferir Korina, que logo começou a dar sinal de fraqueza e tombou desmaiada novamente.
E o gitano agradecido aos céus por encerrar aquela luta, socorre mais uma vez a bela jovem, carregando-a em seus braços totalmente seduzi-lo pela  sua beleza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário