Total de visualizações de página

terça-feira, 15 de outubro de 2013

DEVORANDO UMA PRESA



A senhora de Hades sai da piscina como um furacão, feito uma devastação que passa sem  apiedar-se  de nada.

Sim, ela realmente estava reabastecida em suas energias.
Já em seus aposentos com um simples inclinar de pescoço se fez entender que não queria ninguém a sua volta.

Seus cães trataram de evacuar a área e a deixar a vontade.
 Korina então sentou-se a mesa  e começou a escrever.
Riscava, desenhava, esboçava algo que parecia só ela entender.
As horas passavam e ela  estava presa em seus intermináveis rascunhos.
Já se faz tarde e os serviçais queriam servi-lhe  a refeição, mas seus cães não deixavam que nem uma mosca atrapalhe-se  sua concentração.
De repente Korina solta um grunhido, talvez de fome, talvez de cansaço  ou quem sabe os dois. Rapidamente seus cães entram para saber se ela deseja algo.
 Ela pede para  lhe servirem  carne vermelha.
Enquanto Korina de banha  e se lambuza em seus cremes, tudo é preparado nos mínimos detalhes para o seu agrado. Seu personal Hair já a aguardava ...  e eis que Korina sai da sala de banho envolta num roupão de seda vermelho que desenhava todo seu corpo e mostrava duas coisas: Sua sensualidade e a sua nudez sobre o roupão.
Os olhos dos serviçais se baixavam e seus rostos se ruborizavam enquanto seus cães de olhares gélidos pareciam indiferentes a tamanha beleza.
Seus cabelos são escovados enquanto Korina se mantem distante de tudo a sua volta.
Seu almoço chega e a Senhora de Hades come como se devorasse uma presa regado a um belo vinho tinto.
Com os olhos vidrados ela saboreia até a ultima garfada.

Então num gesto quase que angelical estende sua mão para um dos seus cães , que a segura quase que num reflexo.
Ela então sorri, caminha até a mesa onde deixou suas anotações, pega um papel escrito e o entrega dizendo:

QUERO MISTER GORDAM EM MINHAS MÃOS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário